segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Padre Caffarel, “Não há vida sem exigência”!

Fonte: tema de estudo 2018, pagina 124

O Padre Caffarel, em seu texto intitulado “Não há vida sem exigência”, aborda o tema de viver com verdade nosso encontro com Jesus para a situação concreta de nossa reunião de equipe.

(Texto publicado na revista L’Anneau d’Or; maio-agosto 1956).

“UMA REUNIÃO DE EQUIPE que não seja desde o princípio um esforço em comum para encontrar Jesus, é algo muito diferente de uma reunião de uma Equipe de Nossa Senhora. Ser exigente, com uma exigência amorosa, não é tanto deleitar-se com os defeitos do outro (todo professor sabe bem) quanto favorecer no coração, como se atiça uma chama, o crescimento na entrega a Deus e ao próximo...

Enfim, que vosso amor seja paciente, com essa paciência camponesa que confia nas estações.

 Então vosso amor exigente dará seus frutos.
´Teu amor sem exigência me diminui; a tua exigência sem amor me revolta; teu amor exigente me engrandece`.

Quando os casais se exercitam no amor fraterno, pouco a pouco, seu coração se engrandece. E, progressivamente,seu amor conquista a casa, o bairro, o país... até chegar aos mais distantes lugares...
Onde os cristãos se amam, ali está a Igreja. Com a condição de que esta pequena comunidade se sinta parte da Igreja, dedicada ao serviço da Igreja.

O poder de intercessão dos cristãos quando estão reunidos é enorme. O amor fraternal tem uma fecundidade excepcional. Perto dele, o mal se retira e o deserto floresce.

Uma comunidade fraterna é um sinal de Deus para os homens. É sua mensagem mais importante, o que revela a vida íntima de Deus, sua vida trinitária. Não há discurso mais eloquente sobre Deus e ao mesmo tempo mais persuasivo que o espetáculo dos cristãos que “são um”, como o Pai e o Filho são um.

Que esta seja, pois, vossa obsessão: Fazer de vossa equipe um êxito de caridade.”

(Henri Caffarel)

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

CRISTÃOS CARA DE VINAGRE???

Uma das tentações mais sérias que sufoca o fervor e a ousadia é a sensação de derrota que nos transforma em pessimistas lamurientos e desencantados com cara de vinagre.

Ninguém pode empreender uma luta, se de antemão não está plenamente confiado no triunfo. Quem começa sem confiança, perdeu de antemão metade da batalha e enterra os seus talentos. Embora com a dolorosa consciência das próprias fraquezas, há que seguir em frente, sem se dar por vencido, e recordar o que disse o Senhor a São Paulo: «Basta-te a minha graça, porque a força manifesta-se na fraqueza» (2 Cor 12, 9).


O triunfo cristão é sempre uma cruz, mas cruz que é, simultaneamente, estandarte de vitória, que se empunha com ternura batalhadora contra as investidas do mal. O mau espírito da derrota é irmão da tentação de separar prematuramente o trigo do joio, resultado de uma desconfiança ansiosa e egocêntrica.

85
EXORTAÇÃO APOSTÓLICA EVANGELII GAUDIUM DO SANTO PADRE FRANCISCO
AO EPISCOPADO, AO CLERO ÀS PESSOAS CONSAGRADAS
E AOS FIÉIS LEIGOS SOBRE O ANÚNCIO DO EVANGELHO NO MUNDO ATUAL

sábado, 20 de outubro de 2018

Renovar o Movimento só se consegue mergulhando no carisma!!

Dizia o Padre Caffarel em algumas palavras dirigidas
aos membros da Equipe Responsável Internacional
em 1981: “Não há verdadeira renovação se não se é
fiel ao carisma de origem. Renovar o Movimento só se
consegue mergulhando no carisma que é dom do Espírito
e como tal dom não pode ser manipulado. Para
renovar o Movimento há que unir-se ao crescimento
interior desse carisma. Não há que buscar em outra
parte. É como se, depois de ter encontrado uma fonte
que emana água abundante, ao parecer-nos que começa
a faltar, fôssemos buscar a água em outro lugar.



O que temos que fazer é mergulhar ali onde é certo
que está o manancial de água”.
Estamos, pois, convencidos de que essa intuição
do Espírito Santo continua presente e que não podemos
senão renovar nossa fidelidade à mesma, com
maior entusiasmo que nunca. Como nos indica a Carta
Fundacional: “Os casais não consideram sua entrada
nas Equipes de Nossa Senhora e sua adesão à Carta
como um final, mas sim como um ponto de partida. A
lei do casal cristão é a caridade. Ora, a caridade não
tem limites, a caridade não conhece repouso”.
(Estatuto das Equipes de Nossa Senhora
1947-1972 Nota Final)

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

O CARISMA

Um carisma é um dom de Deus que o Espírito inspira
a uma pessoa ou a um grupo de pessoas para
responder a uma necessidade, atualizando o Amor
de Deus nesse momento histórico. Um dom de Deus
é algo que não se pode manipular. Um dom, um presente,
deve ser agradecido, respeitado, aprofundado
e compartilhado. Nosso Movimento recebeu um carisma
do Espírito: anunciar que o amor conjugal é um
caminho em casal até Deus, e que esse caminho, com
a graça de Deus e percorrido junto com outros casais,
será mais fácil graças à ajuda mútua. O Movimento
nos prepara para aprofundar essa compreensão, vivê-
-la e propô-la ao mundo.