quinta-feira, 13 de junho de 2013

Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma? Então elogie alguém hoje!


TERAPIA DO ELOGIO - Arthur Nogueira

*


Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias brasileiras estão cada vez mais frios, não existe mais carinho, não valorizam mais as qualidades, só se ouvem críticas.
         As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando... os defeitos dos outros. Por isso, os relacionamentos de hoje não duram.
         A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda. Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando, amigos, etc.
         Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por conseqüência, são pessoas que têm a obrigação de cuidar do corpo e do rosto. Essa ausência de elogio tem afetado muito as famílias.
         A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios. Destroem seus casamentos, e acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.
Comecemos a valorizar nossas famílias, amigos, alunos, subordinados. Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos.
         Vamos observar o que as pessoas gostam. O bom profissional, o bom filho, o bom pai ou a boa mãe, o bom amigo, a boa dona de casa. A mulher e o homem que se cuidam...
         Enfim, vivemos numa sociedade em que um precisa do outro, é impossível viver sozinho e feliz, e os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa.
         Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma? Então elogie alguém hoje!

autor: Arthur Nogueira, psicólogo.
 _ _ _  _ _ _   _ _ _
Repito aqui parte de um recado do ano passado:
Dedique mais tempo para:
- estar com a família, conversando, sem TV,
- fazer refeições juntos, à mesa.
- colocar em ordem a cozinha.
- estar na varanda ou jardim.
- rezar com e pela família.
- escrever memórias de família
- dar atenção a cada membro da família.
- apontar qualidades de cada membro da família.
- recordar, listar e celebrar datas significativas para a família.
- admoestar, refletir, incentivar e corrigir com caridade.
- escolher programas de TV ou rádio que mostrem valores e virtudes.
- presentear a família com bons livros e revistas, iniciando uma biblioteca.

Dedique um dia especial cheio de surpresas, mimos, agrados,
 recados e destaque para cada um da família –  ser “Estrela por um dia”

Crie oportunidades para cada membro da família partilhar medos, angústias, alegrias, histórias, e sonhos e projetos.
Leia ou conte histórias para os pequenos, antes de dormir.
Prepare três folhas para serem preenchidas por todos da família, durante a semana:
1ª - Elogios - Que bom!
2ª - Críticas - Que pena!
3ª - Sugestões - Que tal?
Prepare cinco papelicos. Em cada um deles escreva uma qualidade que percebe em você.
Escolha um desses papelicos para você.  Surpreenda 4 pessoas entregando a cada uma deles
as qualidades que escreveu para você e que percebe também nelas.

Família é a primeira escola de vida e de fé.
A escola e a igreja vão confirmar o que os filhos aprendem em casa, com os pais.
O que se aprende na infância, mesmo que descuidado na juventude, retorna na idade adulta.

Paz nas mentes e corações, paz nas famílias e nações!
"Levai a todos um raio da ternura do Coração de Jesus"(CM)
Abençoados dias, noites e madrugadas frias! 
 
Que Jesus abrace e abençoe você, por mim.
Irmã Zuleides Martins de Andrade, ASCJ

Nenhum comentário: