quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

A MISSÃO DO CASAL RESPONSÁVEL DE EQUIPE





É, antes de tudo, um chamado pessoal do Senhor, com uma responsabilidade inteira e pessoal diante do Senhor e da Equipe que o escolheu: chamado a amar mais e à conversão. Corresponde-lhe, portanto, uma resposta de gratidão, abandono e abnegação.
O CRE precisa zelar pelo PROPÓSITO DAS ENS: seguir Jesus, em Equipe (na pequena comunidade cristã de casais, lugar de vida e ressurreição), razão de ser de uma Equipe de Nossa Senhora.
Precisa lembrar sempre qual é o seu CAMINHO: para todo Cristão o único caminho é Jesus Cristo. As ENS querem ajudar seus membros a trilharem como casal e em comunidade, o caminho traçado por Cristo e lhes propõe meios bem concretos: 1. Orientações de Vida; 2. Pontos Concretos de Esforço; 3. Vida de Equipe.
Sua missão é colaborar e fazer com que isso seja realizado gradualmente; precisa conhecer muito bem a sua equipe, rezar por ela, amá-la profundamente, buscar a sua transformação e santificação; precisa zelar com especial atenção com todos e cada um para que possam trilhar esse caminho de santificação e progredir no amor a Deus, dando um lugar importante à oração, à escuta e vivência da Palavra para crescer na fé no amor ao próximo, viver uma autêntica ajuda mútua conjugal, se empenhar na educação humana e cristã dos filhos, praticar em família o acolhimento e a hospitalidade e dar testemunho concreto do amor de Cristo, através dos serviços e comprometimentos; crescer nas atitudes cristãs e numa autêntica vida de comunidade.
"É esta a Missão que o casal recebe ao ser escolhido, para estar à frente de sua Equipe. Ser canal de ligação entre o Movimento (Setores, Regiões, outras Equipes e movimentos), fazer circular a "seiva" que alimenta a nossa espiritualidade conjugal, isto é, motivar os casais a viver os Pontos Concretos de Esforço, animar a reunião de Equipe, preparando sobremaneira a Partilha, com seus Conselheiros Espirituais. Sem dúvida alguma podemos dizer que o Casal Responsável de Equipe, no exercício de seu mandato, exerce o papel missionário de revelar, orientar, encaminhar e, principalmente, animar os casais da Equipe para uma experiência mais profunda com Jesus Cristo." (Pe. Mário José Filho in CM outubro/97).
Esta missão compreende três funções:
Animação: que significa dar alma, dar vida, vida espiritual. Sendo um Movimento de espiritualidade, isso acentua a prioridade do espiritual sobre os métodos e a organização, embora esses também sejam importantes. O CRE é antes de tudo um animador espiritual.
É sua obrigação lembrar sempre que se reúnem em nome de Cristo, para se ajudarem e progredirem no amor a Deus e ao próximo. Deve cuidar para que a partilha seja sempre bem preparada, motivar os casais a assumirem os pontos concretos de esforço na perspectiva da formação das três atitudes cristãs.
Além disso, deve ajudar os casais a viverem a sua missão como Igreja, de modo particular no âmbito da especificidade dos casais, testemunhando os valores do Sacramento do Matrimônio e no engajamento apostólico.
Ligação: uma Equipe não pode viver isolada. Cabe ao Casal Responsável cuidar para que a sua Equipe se integre na Comunidade das Equipes com todos os demais membros, casais e sacerdotes, unidos pela oração diária do Magnificat, atualizados pelos seus documentos, em especial pela Carta Mensal, participando de suas atividades, encontros, Missas mensais, formações, assumindo as responsabilidades, dando uma justa contribuição mensal e partilhando com os outros os dons e riquezas das ENS; e estar em sintonia com o Conselheiro Espiritual e se abrir ao auxílio do Casal Ligação que precisa ser muito bem acolhido na Equipe.
Gestão: significa organizar e gerir a Equipe; fazer logo no início do ano o Planejamento da Equipe e um calendário, em colegiado com os seus membros, a fim que todos possam se organizar durante o ano; elaborar o relatório mensal das atividades da Equipe, de conformidade com a orientação e prazo estabelecidos; agendar sua entrega ao Casal Ligação de modo que se permitam diálogos oportunos, francos e abertos e trocas de informações e orientações; recolher no prazo indicado a contribuição mensal; zelar pela manutenção do Carisma e Mística das ENS; transmitir com fidelidade as comunicações e orientações do Setor; participar do EACRE e das reuniões organizadas pelo Setor; zelar para que as reuniões não sejam por demais demoradas, rotineiras e cansativas usando de criatividade.
É oportuno lembrar que a vida humana é muito complexa. Há fases mais difíceis em que uns se apegam mais à oração e outras de aridez. O CRE também está sujeito a estes momentos na vida. Por isso, precisa estar mais atento a si próprio e a cada pessoa, porque é fundamental que cada pessoa (não só o casal) seja ouvido. É preciso estar atento e se preocupar com as necessidades de cada um, casais e conselheiros.
Em suma, cabe ao Casal Responsável de Equipe fazer acontecer o Movimento em sua Equipe de base, à medida que sua união íntima de oração com o Espírito Santo busque pautar a sua ação e intervenção na realidade de sua Equipe, dos seus casais, nunca perdendo de vista que esta sua responsabilidade tem por objetivo e missão, dar cada um a resposta que Deus lhe incute de amor e santificação.
Com aqueles que foram CRE de sua Equipe durante esse ano, sejam agradecidos. Nada mais dolorido que padecer de ingratidão pelo serviço prestado gratuitamente.
Lourdes e José Benedito de Faria
Equipe 18 Nossa Senhora Mãe das Graças
São Carlos-SP

Um comentário:

Rosalia Bispo disse...

Obrigada, muito obrigada!
Um texto muito bem colocado, esclarecedor e principalmente entusiasta!
Foi gratificante me reconhecer em alguns dos topicos abordados e assim, agradecer ainda mais a Deus pela graça de Sua escolha, quando fomos indicados para CRE.
Apendi nessa leitura muitas coisas e pude constatar, que mesmo sem saber trilhamos o caminho certo na condução de nossa equipe.
Bom, muito bom "saber" disso!!
Que o Senhor esteja com VOCÊS!