segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Aos Sacerdotes nossas orações e parabens pela missão!!

Iniciamos o mes de Agosto, mes dedicado as vocações!
Lembramos e rezamos por todos os sacerdotes que caminharam e caminham conosco :Padre Egidio,Padre Alfredo,Padre Baixinho,Padre Jose,Padre Aleixo,Frei Carlos, Frei José Ari, Frei Vicente, Frei Paulo Zanatta,Frei Sady Barbieri,Frei Bruno Glab,Frei Aquiles,Padre Sergio,Padre Paolo Bortolazzo,Padre Dalgrande,Padre Pedro Nierotica,Padre Marcio,Padre Inacio,Padre Pedro Kunrat, Padre Leandro Chiarelo,Padre Antoninho,Padre Jose Coradin,Padre Adilson,Padre Danilo,Padre diogenes, Padre hermes, Padre antonio,Padre francisco, Padre Eduardo, Padre Clailson,Padre heitor,Padre Salet,Padre Jonas,Padre Heitor,Padre João Corso,Monsenhor Dalvit, Monsenhor Antonio Lorenzatto,Padre caffarel,,,,e todos os que esquecemos de citar.

Que o Espírito Santo os ilumine e ampare! Nós faremos todo o possível para auxiliar o nosso clero, como já pedia o próprio padre caffarel aos equipistas.
Um abraço e fiquem com Deus!!
alexandre


O Cura D'ars

. . O dia 4 é dedicado aos padres.

. . Como disse o Pe. Júlio Lancellotti, na sua coluna de hoje do Jornal “O Diário Popular”, o protetor dos padres é São João Maria Vianey, o Cura d’Ars, nascido em 4 de agosto. Por sua perseverança, muita persistência e sua característica simplicidade, conseguiu transformar uma igreja antes vazia de fiéis num local extremamente visitado por peregrinos e até nobres e governantes.

. . A tal ponto a sua igreja era visitada que, para acolher os peregrinos ávidos de ouvir e conversar com o pároco, a França decidiu construir na cidade de Ars uma estrada de ferro e uma estação.

. . É que São João Maria Vianey, quando em vida, tinha extrema habilidade e paciência em ouvir os fiéis, confortando-os, orientando-os e ajudando-os a se reconciliarem com Deus e com os seus semelhantes.

. . Mas a despeito de sua paciência, compreensão, afeto, benevolência e docilidade, era excêntrico em suas opiniões, quando estavam em jogo a reputação, a moral, o bom nome das pessoas. Por exemplo, a uma mulher que lhe confessou ter espalhado boatos falsos sobre a idoneidade alheia ele sentenciou: pega uma galinha, arranca-lhe as penas e espalhe-as ao vento e depois procure reuni-las, sem faltar uma só.

. . Como a mulher lhe dissesse que isso seria impossível, ele sentenciou: assim também, será impossível você encontrar todas as pessoas que souberam do boato que você espalhou e desmenti-lo...

. . A despeito da repercussão do seu belo exercício no sacerdócio, o pároco foi considerado sem habilidade para o mesmo por seus superiores mas, mesmo assim, foi agraciado por Deus, graças à sua paciência, disposição e afeição no trato das pessoas, sempre disposto a ouvir e dialogar com elas, dando-lhes atenção, assistência espiritual e coragem de viver.

. . Um belo exemplo dá aos padres, o Cura d’Ars, considerado o protetor dos párocos!


Fonte:
... José Dassi
... ..josedassi@uol.com.br

2 comentários:

Anônimo disse...

Gostei muito do blog.
Deus abençoe vocês.
shalom!
www.flogao.com.br/rsilvabrito

ALMARIADA disse...

Olá! :)
Gostei muito da história de São João Maria Vianney que só conheci hoje quando fui saber quem era o santo do dia. Vou fazer um link do meu blog para aqui. :)