quinta-feira, 25 de julho de 2013

A Oração é um diálogo




+ O Valor da Oração não está condicionado:
   - Ao comprimento das velas... - Ao número de vezes que repetimos...
   - Ao comprimento da fita...     - Ao número de nós no barbante...
   - À fórmula milagrosa - Ao lugar em que fazemos... - Ao Santo que invocamos.
   = Mas sim ao espírito de FÉ e AMOR com que a fazemos...

REZAR: É um DIÁLOGO familiar com Deus,
que brota de um ato de fé e de um ato de amor e
que nos leva a entrar no Plano de Deus: "Seja feita a vossa vontade..."

REZAR: Não é apenas orar com os lábios,
mas também com a inteligência, com o coração e com toda a nossa vida...

REZAR requer um clima de amizade com Deus, como Abraão,
ter consciência de que temos um PAI, e não somos órfãos na vida.

* Temos tempo para rezar? Quando é que nos lembramos de rezar?
   Só nos momentos de apuro, como um pronto-socorro?

+ Os apóstolos sentem a necessidade de orar e de aprender a orar
porque viram como Jesus rezava...

E Você, Pai (ou mãe) reza profundamente com o seu Deus,
a ponto provocar em seu filho o pedido: "Pai (Mãe), ensina-me a rezar?"

Estamos aqui reunidos, porque acreditamos na Oração...
- Ela está marcando de fato a nossa vida,
de modo a impressionar também os que aqui não vem,
percebendo em nós a alegria de alguém se encontrou com Deus na oração?

Se ainda não o conseguimos... façamos nossa, a oração dos apóstolos:
"Senhor, ensina-nos a rezar..."


                            Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 28.07.2013

Um comentário:

Danilo Badaró disse...

Gostei da postagem. Eu a divulguei no Links Católicos. Você também pode divulgar coisas interessantes lá, até para fazer seu site ficar mais conhecido. Veja como ficou:
http://www.linkscatolicos.com.br/2013/07/a-oracao-e-um-dialogo.html